Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

Visita ao Mercado Municipal de Torres Vedras

Estava difícil de convencer as senhoras a abandonarem o conforto fresco do lar numa tarde tão quente! Mas lá se arranjou a coragem necessária e 5 destímidas utentes enfrentaram o calor para fazer uma pequena viagem até ao “Talho Zé Telhado” situado no Mercado Municipal de Torres Vedras. Esta pequena visita tinha como objectivo demonstrar às nossas utentes o processo de obtenção da carne picada utilizada para fazer pratos tão diversificados como hambúrgueres, almondegas e empadões.

 

De mala e bengala na mão, a entrada no mercado foi feita de muito bom agrado pela frescura que por lá se sentia. No elevador envidraçado com destino ao primeiro andar, as senhoras ficaram encantadas por conseguirem vislumbrar o interior do mercado, que aquela hora estava calmo e longe do atarefado movimento matinal.

 

Chegadas ao destino, o senhor talhante já nos aguardava com tudo preparado...carne de vaca bem fresca e tenra…que sob o olhar espectador das nossas curiosas utentes foi transformada em carne picada, a mesma que mais tarde seria servida ao jantar numa deliciosa confecção de Esparguete à bolonhesa. As utentes puderam assim ver, que a carne utilizada é escolhida propositadamente para esse fim, é fresca e não o resultado de sobras de outros preparados ou de cortes de carnes não utilizadas. 

 

Em direcção à saída aproveitou-se para passar pelas bancadas das hortofrutícolas, observando alguns frutos e legumes que suscitaram maior interesse, porque tradicionalmente não faziam parte na nossa cultura alimentar mas que têm sido utilizados nas confecções no lar. 

 

Terminamos a nossa visita junto a uma simpática florista que ofereceu a cada utente uma flor para alegrar ainda mais o dia.

 

Na impossibilidade de podermos levar todos os utentes connosco, esta visita ao talho foi filmada e fotografada para posterior partilha com os utentes que não tiveram possibilidade de presenciarem pessoalmente.