Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

Órgão histórico da igreja da Misericórdia de Torres Vedras: Um testemunho vivo da arte organística em Portugal

Restaurado em 2008 pelo mestre organeiro Dinarte Machado, o órgão histórico da igreja da Misericórdia de Torres Vedras apresenta características que nos indica ter sido construído pelo organeiro galego Bento Fontanes de Maqueira (Pontevedra, c.1745 - Lisboa, 1793).


A família Fontanes emigrou para Portugal por volta de 1750 e aqui permaneceu dedicando-se à organaria por mais três gerações. Bento é filho de João Fontanes de Maqueira, irmão de Joaquim António Peres Fontanes e pai de António Joaquim Fontanes.

Trata-se de um instrumento de grande valor histórico e artístico, que reflecte de uma forma muito evidente a riqueza e nobreza das celebrações celebradas nesse templo, em pleno século XVIII. O órgão da igreja da Misericórdia constitui, juntamente com os intrumentos da igreja de São Pedro e um pequeno instrumento localizado em Runa, o "trio" de órgãos de tubos do concelho de Torres Vedras. Contudo, só o primeiro se encontra operacional e em excelente estado de conservação.

Depois de mais de 200 anos "calado", chegou a altura de dar voz a este instrumento, assim como fazer ecoar os seus sons magníficos no seu habitat natural. Para esse efeito e com a máxima preocupação de sensibilizar o povo torriense para esta arte ainda pouco cultivada no concelho, a mesa administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras tem incansavelmente promovido esta "jóia" através de concertos inseridos nas comemorações da Santa Casa ou no l Ciclo de Órgão de Torres Vedras, que decorreu desde Outubro do ano passado até Abril do ano corrente e consistiu na realização de um concerto mensal envolvendo sobretudo músicos torrienses.

Também as celebrações litúrgicas realizadas na igreja são vividas de uma forma mais solene e nobre, visto o instrumento acompanhar regularmente o culto. Sempre com um principal objectivo, sensibilizar os torrienses a olharem e a valorizarem esse património, a Escola de Música Luís António Maldonado Rodrigues juntou-se a ao movimento através da abertura do curso oficial de órgão de tubos, com inscrições abertas para o ano lectivo que se segue.

Dessa forma, estes e outros esforços nunca serão demais para manter este património vivo, contribuindo para a recuperação de uma tradição perdida em toda a região Oeste.

Escrito por:DANIEL OLIVEIRA
Diplomado em Musicologia pela Universidade Nova de Lisboa
Badaladas de 16 de Setembro