Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Jornal Badaladas, na sua edição de 29 de Julho, escreve sobre o complexo para idosos, em Torres Vedras, inaugurado pelo Sr. Presidente da República

Presidente da República inaugurou complexo para idosos em Torres Vedras
Cavaco visitou Santa Casa da Misericórdia

 

“Impõe-se repensar o conceito de serviço público às áreas da saúde, às áreas da protecção à infância e à área da solidariedade social, colocando o acento tónico, de uma forma clara, na satisfação das necessidades dos cidadãos e não na concepção ou ponto de vista obsoleto e ideológico da exclusividade da produção pública”, disse o presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, no passado dia 26, na inauguração do complexo residencial geriátrico Domus Misericordie da Santa Casa da Misericórdia com instalações no Sarge (Torres Vedras).  

 


O chefe de Estado afirmou que “o mais importante de tudo é que Estado e instituições da sociedade civil sejam capazes de garantir o apoio àqueles que precisam, independentemente da sua situação económica”, o que “não exige que a prestação dos cuidados tenha que ser feita pelos serviços estatais”, salientando que “pode ser feito o serviço na saúde, no apoio à infância, no apoio aos idosos, de forma mais barata, com mais humanidade, e mais eficaz por parte das Misericórdias ou das instituições de solidariedade social. Porque é que não se aproveita em pleno os seus equipamentos, a sua experiência, a sua vontade de servir o País?”, questionou Cavaco Silva dando de seguida a resposta: “está demonstrado que o trabalho das Misericórdias e instituições de solidariedade social pode contribuir de forma significativa o desempenho que cabe ao Estado no domínio social”.


O Presidente da República sustentou que “as Misericórdias têm, de forma clara, dito e redito que estão totalmente disponíveis para colaborar com o Estado e celebrar os protocolos que são necessários para responder àqueles que se encontram em situação de carência”. Para Cavaco Silva, e porque se está perante uma “situação que é difícil”, impõe-se “pensar de uma forma objectiva, descomplexada, aquilo que se pode fazer recorrendo à colaboração com instituições como as Misericórdias e as instituições de solidariedade social, por forma a dar uma resposta à emergência social de forma mais justa e eficaz”, o chefe de Estado sublinhou ainda que seria um “desperdício para a sociedade portuguesa” se não aproveitasse “os equipamentos, a experiência, a vontade e a competência que existem nestas instituições, como é o caso das Misericórdias”.

Por sua vez, Carlos Miguel, presidente da autarquia torriense, relembrou as recentes visitas do Presidente da República ao concelho, por altura do início das comemorações do Bicentenário das Linhas de Torres Vedras, intempérie de 23 de Dezembro de 2009 e mais recentemente visitando as instalações da APECI em Runa. O autarca contextualizou o apoio social existente no concelho, 12 instituições que têm lar e 19 que fazem apoio domiciliário todas com acordo com a Segurança Social, e pediu mais apoio para ampliar as valências que prestam serviços aos seniores. Citando um poema de Carlos Drummond de Andrade, Carlos Miguel afirmou que “nestes 491 anos, de certeza absoluta, que a Misericórdia encontrou muitas pedras no seu caminho e conseguiram caminha entre elas e realizou muito serviço ajudando os mais necessitados. Torres Vedras, os torrienses, têm muito orgulho na sua Santa Casa da Misericórdia. Do senhor presidente da República queremos estímulo para o futuro e esperança. Os torrienses confiam em Vossa Excelência para colectivamente encontrarmos o nosso caminho por entre as pedras do tempo presente”.

A iniciar os discursos, Vasco Fernandes, provedor da instituição, referiu que aquele momento é um dos “mais importantes da história desta casa que ainda só recebeu a visita de um presidente”, referindo-se à visita realizada por Óscar Carmona há 68 anos a trás. Para o provedor o complexo Domus Misericordiae é “uma das principais obras realizadas nos últimos anos” pela instituição e que teve um investimento de cerca de três milhões de euros.

Antes de Cavaco só Carmona

Antes da visita de Cavaco Silva, a Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras só havia sido visitada pelo presidente Óscar Carmona em 1943, que como presidente da república ocupou ininterruptamente a presidência entre 1926 e 1951, ano da sua morte.

Complexo Domus Misericordiae

O espaço conta com 24 apartamentos T1, vocacionados para “casais idosos que desejem usufruir de conforto e serviços de qualidade, disponíveis 24 horas por dia”, disse o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras, Vasco Fernandes.

Para além dos apartamentos o complexo integra uma clínica/spa onde os idosos podem usufruir de piscina com hidromassagem, ginásio, massagens e fisioterapia.

De acordo com os dados disponibilizados pela Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras o projecto tem por base um investimento na ordem dos três milhões de euros e permite aos idosos “gozar dias de férias, relax, ou convalescença, em pleno meio natural e ambiente saudável”, explicou o provedor.

O complexo está implantado na localidade de Sarge, junto ao lar de idosos da Misericórdia, que conta com 50 utentes residentes e 15 em centro de dia.

De relembrar que a Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras foi fundada a 26 de Julho de 1520, por D. Manuel I, é uma instituição dedicada à área social que conta ainda com as valências de creche e pré-escolar, centro de dia e serviço de apoio domiciliário e Apoio Social - Banco Alimentar, PCAAC.
 

Fonte: Jornal Badaladas

           Autor: Vanessa Lourenço