Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O desafio de uma sociedade envelhecida

 

Há dias, demógrafos alemães afirmaram que uma em cada duas crianças que nasceram no país já neste século viverá mais de cem anos. Eis, condensada numa ideia forte, a grande tendência de fundo das sociedades ocidentais de um contínuo envelhecimento das suas populações.

 

Conjugada com uma natalidade insuficiente para a simples reposição de gerações, avançamos para uma realidade na qual os idosos ganham continuamente mais peso na sociedade.

 

As respostas orçamentais, de ordenamento territorial, de rede de cuidados continuados e centros de convívio e de habitação, o envelhecimento activo, as redes sociais de apoio domiciliário a idosos isolados, toda uma nova gama de bens, de serviços e actividades direccionados para uma terceira idade cada vez mais presente nas cidades e vilas do país – tudo isto vai ter a marca do reforço nas próximas décadas, sob pena de passar ao lado das grandes transformações demográficas pelas quais vai passar a nossa sociedade.

 

A projecção a 50 anos indica que o peso acrescido com as despesas do envelhecimento da população são comportáveis, com as regras em vigor na Segurança Social. Desde que a economia volte a uma toada de crescimento continuado e se promova uma política sensata de imigração, capaz de atenuar o défice de 50 mil nascimentos em cada ano.

 

Muito mais do que o encargo com as PPP ou com o serviço da dívida, é esta deriva geracional que tem de merecer uma política de consenso nacional, para que se previna e se prepare com tempo algo que inexoravelmente vai onerar o bolso e marcar a vida dos nossos filhos ou netos, que nasceram depois do ano 2000.

 

Fonte: Diário de Notícias

Edição de 18 Fev 2011