Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

A Desnutrição no Idoso

O envelhecimento é um processo natural e dinâmico, acarreta alterações morfológicas, psicológicas, funcionais e bioquímicas que influenciam a alimentação e nutrição das pessoas, aumentando o risco de défices nutricionais. No processo de envelhecimento natural, ocorrem limitações com consequências na ingestão alimentar e estado nutricional do idoso, tais como:

  • Problemas de mastigação;
  • Problemas de deglutição;
  • Perda ou diminuição das capacidades sensoriais;
  • Patologias (anorexia, doenças oncológicas, infecções crónicas, hipertiroidismo, hipotiroidismo, etc);
  • Desidratação;
  • Alterações gastrointestinais;
  • Patologia mental e psiquiátrica;
  • Polimedicação (pode interferir na absorção de nutrientes).

Também outros factores contribuem para uma má alimentação e eventuais carências nutricionais, como causas sociais (solidão, viuvez) e económicas.

A malnutrição pode ser uma consequência de um excesso, défice ou desequilíbrio de nutrientes e energia que pode agravar o estado nutricional dos idosos. A desnutrição pode ocorrer devido a diminuição da ingestão alimentar, aumento das perdas nutricionais, alteração do metabolismo de nutrientes e aumento das necessidades nutricionais.

A prevenção e o tratamento da desnutrição no idoso são importantes objectivos da nutrição clínica, onde é essencial a realização de rastreios de desnutrição no idoso, que por vezes é confundida com o processo normal de envelhecimento em que há perda de massa muscular. Assim a identificação de problemas nutricionais permite a intervenção precoce e apropriada para a obtenção de um bom estado nutricional e a melhoria da saúde e qualidade de vida do idoso.

De forma a detectar precocemente possíveis casos de desnutrição, são aplicados rastreios aos utentes da instituição, para promover uma maior qualidade de vida a todos os níveis. O rastreio consiste na aplicação de um questionário de avaliação do estado nutricional, o Mini Nutritional Assessment (MNA®), que é um instrumento prático e não invasivo, que permite uma avaliação rápida do estado nutricional de idosos, onde podemos identificar idosos em risco de desnutrição ou já desnutridos.

De forma a prevenir a desnutrição, é também fundamental adaptar a ementa servida com as necessidades dos idosos, de forma a assegurar uma ingestão energética adequada para suprir as necessidades em micronutrientes como, vitaminas do complexo B, zinco, cálcio, vitamina D, ferro e ácido fólico, bem como a manutenção do peso corporal.

Cabe assim ao Dietista/Nutricionista de uma estrutura residencial de idosos fazer uma avaliação do estado nutricional dos utentes, determinar as suas necessidades nutricionais, fazer uma supervisão e aconselhamento, elaborar ementas e planos adequados à situação patológica do utente, bem como ouvir opiniões e preferências sobre alguns pratos servidos nas ementas de forma a fazer alterações de confecção ou adaptações de modo a que as refeições servidas sejam do agrado da maioria dos utentes, para que todos consigam obter o máximo das suas necessidades nutricionais e assim manter uma melhor qualidade de vida e fazer a sua supervisão e aconselhamento de modo a proporcionar.

a1.bmp

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Elaborado por: Estagiário da Licenciatura em Dietética do IPL

Revisto por: Dietista Vânia Portela, SCMTV