Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

"A História que eu comi"

No dia 25 de Fevereiro (4ª feira) teve lugar no Lar de Nossa Senhora da Misericórdia uma atividade intitulada "A História que eu comi" onde algumas alunas de uma turma de Animação da E.S.C.O. criaram em conjunto com os residentes maquetas com produtos alimentares sobre a história "A Casinha de Chocolate".

 

No final teve lugar um animado lanche partilhado onde se consumiu os diversos alimentos utilizados.
 

a1.jpg

a2.jpg

a3.jpg

a4.jpg

 

Baile de Máscaras das IPSS's

Na segunda-feira dia 16 de fevereiro de 2015, os utentes do Lar, Centro de Dia e SAD participaram no Baile de Máscaras das IPSS's que decorreu no Pavilhão de Multiusos de Torres Vedras. Os utentes do Centro de Dia participaram no Concurso de Máscaras, que foram emprestadas pela Creche da SCMTV, em que o nosso grupo tinha como identificação "Reis e Rainhas do Amor".

Os utentes gostaram bastante dos vestidos e das capas e fizeram uma grande vista entre os restantes grupos, devido às cores presentes. Foi uma tarde bastante animada com Baile, através da atuação do grupo "Ana e Luís Vicente" e a presença dos Zés Pereiras. 

Todos os utentes participantes no concurso, contaram com a oferta de pulseira de carnaval para o corso de segunda-feira e terça-feira, bem como apitos e ainda um diploma de participação!

Aqui ficam algumas imagens de toda esta tarde de animação!

a1.jpg

a2.jpg

a3.jpg

a4.jpg

a5.jpg

 

É CARNAVAL!!!!!

Na quinta-feira, dia 12 de fevereiro, contamos com a presença do DJ Rafael (pai do nosso Miguel Barata) para animar o baile de máscaras livres, a quem muito agradecemos a disponibilidade e boa vontade com que sempre o faz.

 

O baile não poderia ter sido mais animado, ao som das músicas carnavalescas que a todos fizeram bater o pézinho folião…. Desde os bebés até aos séniores (ERPI, Centro de Dia/Convívio e Residências Domus) todos animadamente passaram uma tarde diferente no nosso refeitório.

 

Como não podia deixar de ser, houve lugar a pipocas quentinhas, acabadinhas de fazer na máquina que nos foi gentilmente cedida pelo Sporting Clube de Torres Vedras, e que deixou um aroma irresistível por toda a Instituição… Cada sala confecionou um bolo, foram feitos pãezinhos com chouriço e assim se apresentou uma banquinha deliciosa.

a1.png

Na sexta-feira, dia 13 de fevereiro, decorreu o tradicional corso escolar cujo tema deste ano é o AMOR… Os nossos meninos e meninos vestidos a rigor de príncipes e princesas, protagonizaram a mais bela história de amor, onde tal como no final das histórias de encantar, todos vivem felizes para sempre! O sol brilhou, contrariando as previsões meteorológicas e assim foi mais um ano de um animado corso em que desfilamos com toda a energia e boa disposição que caracteriza os nossos foliões de palmo e meio.

a2.png

 

DOR CRÓNICA NO IDOSO

“Toda a gente é capaz de dominar a dor, excepto quem a sente!” (William Shakespeare)

 

A dor é uma experiencia sensitiva e emocional complexa. É aos doentes que compete estabelecer a gravidade da dor, não aos que lhe prestam cuidados. Segundo a International Assosciation for the Study of Pain (IASP), a dor é definida como uma “experiencia sensorial e emocional desagradável, relacionada com uma lesão real ou potencial dos tecidos”.

 

Considera-se dor crónica quando de forma continua ou recorrente, existe há 3 meses ou mais, ou quando persiste para além do curso normal de uma doença aguda ou da cura da lesão que lhe deu origem. 

 

A dor crónica é um sintoma comum das pessoas idosas, afetando cerca de 80% daqueles que residem em lares, tendo um forte impacto na sua qualidade de vida, pelo que o seu controlo é um objetivo prioritário. É geralmente multifatorial, de intensidade moderada a intensa e com duração de vários anos. Relaciona-se com doenças de incidência elevada como a osteoartrose, cancro, pós acidente vascular cerebral, neuropatia periférica da diabetes, enxaquecas, fibromialgia, traumatismo.

 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) refere que “a dor pode matar” e por isso atribuiu-lhe a importância de “sinal vital”, uma vez que tem relevantes consequências físicas, psicológicas e sociais, provocando depressão, diminuição da locialização e da capacidade funcional, alterações do sono e da marcha. 

 

Uma avaliação e controlo rigorosos da dor pelos profissionais de saúde torna-se ainda mais importante quando nos referimos a pessoas idosas que apresentam geralmente dificuldades de comunicação e em que a dor é encarada como algo sem sentido, inevitável e que nunca acaba.

 

Além disso, os idosos que têm dor crónica, nem sempre parecem estar a sofrer, podem estar apenas deprimidos ou referir desconforto. Para tal, sendo o controlo da dor um direito das pessoas, obriga a que sejam tomadas medidas que promovam e garantam o acesso a cuidados de saúde de qualidade, de acordo com as necessidades dos doentes idosos, protegendo-os do sofrimento desnecessário resultante da dor.

a1.jpg

 a4.jpg

a3.jpg

a2.jpg

 Escrito por: Margarida Duarte

 

Carnaval de Torres Vedras

No dia 06 de Fevereiro (6ª) teve lugar no Lar de Nossa Senhora da Misericórdia  uma apresentação sobre o Carnaval de Torres Vedras com a presença de Carlos Correia elemento da Real Confraria do Carnaval de Torres Vedras que vestido a rigor deu a conhecer a origem, a história e algumas curiosidades sobre o Carnaval mais português de Portugal.

a1.jpg

a2.jpg

 

Uma tarde de rastreio

No dia 30 de Janeiro (6ªfeira)  teve lugar no Lar de Nossa Senhora da Misericórdia uma tarde de rastreio com a medição de glicémia, colesterol, tensão arterial e perímetro abdominal organizada pelos alunos da turma AS2 da Escola de Serviços e Comércio do Oeste em colaboração com a Enfermeira , Nutricionista e Animadora S. da Instituição.
No final os residentes ainda receberam um folheto informativo sobre o colesterol (realizado pelos alunos) e um saco com ofertas de uma farmácia local.
 

a1.jpg

a2.jpg

a3.jpg

a4.jpg

a5.jpg