Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

Dia da Árvore e da Floresta

No dia 21 de Março de 2013 em comemoração do Dia da Árvore e da Floresta alguns utentes em conjunto com algumas crianças da Creche da S.C.M.T.V. plantaram 2 árvores no Lar de Nossa Senhora da Misericórdia. 

Enriquecendo desta forma o Jardim e possibilitando a troca de experiências entre os idosos e as crianças.


O Papel do Dietista numa Estrutura Residencial para Idosos

Num Estrutura Residencial para Idosos o Serviço de Alimentação constitui uma importância especial que se reflecte na saúde e qualidade de vida dos utentes.

 

O dietista/nutricionista é o profissional de saúde que reúne competências que podem contribuir para a melhoria da eficácia e qualidade dos serviços prestados neste sector, nomeadamente, nas áreas da Qualidade e Segurança Alimentar, Gestão de Serviços de Alimentação, Nutrição Clínica, Formação Profissional e Educação Alimentar.

 

No caso do Lar de Nossa Senhora da Misericórdia os principais objectivos a desenvolver pela Dietista no Serviço de Alimentação são os seguintes:

  • Planificação e acompanhamento de ementas adequadas do ponto de vista nutricional e energético, de forma a satisfazer as necessidadesde acordo com a faixa etária e estado de saúde, e tendo em conta as preferências dos utentes;
  • Assegurar que as refeições servidas são adequadas do ponto de vista nutricional e energético, de forma a satisfazer as necessidades dos utentes;
  • Adequar os planos de dietas aos diferentes estados de saúde;
  • Fomentar as boas práticas de fabrico e de higiene dos colaboradores, instalações, equipamentos e utensílios das áreas alimentares;
  • Garantir a higiene e segurança alimentar das refeições;
  • Detectar os idosos em risco nutricional através da aplicação de questionário para avaliação do estado nutricional;
  • Realizar aconselhamento dietético e nutricional com base na avaliação do estado nutricional realizado e/ou na presença de doença crónica com dietoterapia;
  • Promover hábitos alimentares saudáveis através de Sessões de Educação Alimentar no Atelier “ Conversas com a Dietista”.

 

Assim, no Lar de Nossa Senhora da Misericórdia são realizadas pela Dietista uma pluralidade de actividades sempre de forma a promover a saúde e qualidade de vida dos idosos institucionalizados.

 

Elaborado por: Dietista Vânia Portela

 

Dia do Pai na creche/pré-escolar

Ora cá estamos nós, os meninos e meninas da sala verde prontos para festejar o Dia do Pai e como o nosso pai merece tudo preparámos-lhe um lindo presente…

 

Pintámos com pincel e tinta o desenho de um rosto depois com lápis de cera desenhamos os olhos, o nariz, a boca e o cabelo…

 

Bom, não nos saímos nada mal

 

 

 

 

 


Feliz dia do pai.

 

Sala Verde

Educadora Dulce Sousa

Rotaract Club Torres Vedras

O Rotaract Clube de Torres Vedras esteve hoje, dia 16 de março, presente no Estádio de Alvalade com os utentes do Lar/Centro de Dia da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras.


Numa iniciativa promovida pelo clube em parceria com a Santa Casa, alguns utentes puderam pela primeira vez entrar no Alvalade XXI e assistir à vitória do Sporting.

 

Torneio de Boccia

No dia 14 de Março de 2013 (5ª feira) um grupo de jovens do A.P.E.C.I. realizou em conjunto com os utentes do Lar de Nossa Senhora da Misericórdia um Torneio de Boccia, onde as equipas deram tudo por tudo para conseguir uma boa pontuação.
Além do torneio de Boccia, os jovens almoçaram na nossa Instituição permitindo assim um maior convívio entre todos os jogadores.


Lei de bases da Economia Social


O Parlamento aprovou hoje, 15 de março, a lei de bases da Economia Social que estabelece o regime jurídico e as medidas de incentivo ao sector. O documento aprovado por unanimidade pelos deputados define as "bases gerais do regime jurídico da economia social, bem como as medidas de incentivo à sua atividade".


Abrangendo Misericórdias, cooperativas, fundações, associações mutualistas, instituições particulares de solidariedade social, associações "com fins altruísticos" desportivas e culturais, entre outras, o diploma prevê ainda que as entidades de economia social beneficiem de um estatuto fiscal mais favorável definido por lei em função dos respectivos substrato e natureza.


A lei de bases define ainda que ao Estado cabe fomentar a criação de mecanismos que permitam reforçar a autossustentabilidade económico-financeira das entidades da economia social, facilitar a criação de novas entidades da economia social e apoiar a diversidade de iniciativaspróprias deste sector.


A lei vai entrar em vigor 30 dias após ser publicada e estabelece um prazo de seis meses para que sejam aprovados os diplomas para a concretizar, implicando a revisão dos regimes jurídicos aplicáveis às entidades do sector social e dos estatutos do Mecenato e de Utilidade Pública.


A lei de bases da economia social portuguesa é a segunda, a nível de um estado nacional, após a adotada em Espanha. Na Bélgica existem leis regionais na Valónia, Flandres e região Bruxelas capital, e na França já foi anunciada uma iniciativa de âmbito nacional.

 

Clic para ler a Lei de Bases da Economia Social:


 

Horta Pedagógica

Este projecto teve o seu início no passado ano lectivo quando se fez na sala uma pequena horta de janela onde se viu germinar feijão o que encantou todas as crianças do grupo e este entusiasmo passou também para as suas famílias que iam espreitando o crescimento das plantas. Quando os feijoeiros ficaram maiores foram mudados para a terra em garrafões eles cresceram e ficaram lindos mas nunca deram os esperados feijões. Desde aí que nos ficou sempre a grande vontade de ir um pouco mais longe. 

 

 

E… como “conversa puxa conversa” foi-se conversando com outras pessoas da nossa instituição, ideia de uns ideia de outros, e cá estamos nós com um projecto que pensamos irá trazer muitas alegrias e oportunidades de novas experiências e aprendizagens para as nossas crianças e para nós adultos num clima de saudável colaboração entre todos aqueles que já se disponibilizaram para participar neste projecto e aqueles que ainda possam se juntar a nós para o enriquecer.

 

Alguns exemplos do que já fizemos:

 

Horta em garrafões

 

Compostor para termos alimento para as nossas plantas


Com a ajuda do Sr. César do nosso Centro de Dia começamos a fazer a nossa plantação 



Com a colaboração da Vânia (dietista da Instituição) estamos a aprender a confeccionar comidinha saudável


E com a nossa horta a crescer tanto até já tivemos a ajuda dos senhores do Centro de Dia e da Ricardina (Psicóloga) para nos ajudar a etiquetar a nossa plantação 


A quem se dirige este projecto?


- Às crianças do Jardim de Infância, em particular aos meninos e meninas da sala Verde que será o grupo que irá iniciar este projecto, esperando no entanto vir a poder envolver todas as crianças dos outros grupo.


- Aos Idosos do Centro de Dia.


- A todos os colaboradores da Instituição e famílias das crianças que de alguma forma contribuam para este projecto pois estamos convictos que quando nos envolvemos numa actividade como esta todos, grandes e pequenos, sairemos enriquecidos.

 

Dulce Sousa (Educadora De Infância, Sala Verde – 4 anos)

Pág. 1/2