Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

“CONCLUSÕES” do X Congresso Internacional das Misericórdias

 

O X Congresso Internacional das Misericórdias reunido, nas cidades do Porto e Gaia, a 20,21 e 22 de Setembro de 2012, sobre o lema “Unidos para multiplicar – promotoras de modernidade e inovação”, faz aprovar as seguintes conclusões.


As Misericórdias:


1. Reafirmam o seu espirito de missão, como uma expressão viva e operante do seu envolvimento solidário na comunidade, em prol da construção de uma civilização global de amor e de paz;


2. Congratulam-se com o reconhecimento pelo Estado do papel decisivo das Misericórdias, no apoio às populações, como parceiros essenciais no desenvolvimento e na consolidação dos serviços de saúde e na sustentabilidade da proteção social;

 

3. Reconhecem que, no atual momento de crise social, económica e financeira que se vive, devem assumir um papel mais ativo na complementaridade da atuação do Estado;


4. Reafirmam o seu empenho na promoção de uma cultura de solidariedade e de justiça, no combate à pobreza e à exclusão social, aceitando participar num esforço de uma nova evangelização baseada na prática de todas as Obras de Misericórdia e assente na doutrina social da Igreja;


5. Manifestam o seu mais vivo testemunho no espírito que as anima e que permite que o evangelho seja uma fonte de modernidade e inovação, de solidariedade universal, de partilha e de fidelidade aos compromissos assumidos;

 

6. Evidenciam que a sua experiência secular ao serviço dos mais desfavorecidos da sociedade e o seu carácter universal lhes garantem as condições necessárias para participarem, de um modo mais fraterno, na construção de um futuro sustentável para todos;


7. Relevam a sua preocupação com os fenómenos de exclusão social que não são dignos de uma sociedade inclusiva onde a dignidade humana deve ser o referencial único de orientação ética e moral;


8. Salientam de um modo vigoroso que o relacionamento dos Estados com as Misericórdias se deve pautar por um contrato de confiança que tenha em consideração as condições e o nível de vida existente em cada país e o rigoroso cumprimento dos compromissos assumidos;

 

9. As Misericórdias confirmaram o seu processo de melhoria contínua de qualidade alavancada em certificação externa. Neste pressuposto solicitam ao Governo e exigem do Estado tratamento, interpares e legislação e avaliações compatíveis com a realidade do País e as capacidades das Instituições.


10. Apelam para que os parlamentos nacionais não deixem de acompanhar, através de comissões próprias, as instituições da economia social e o relevo que as mesmas assumem na criação de condições de qualidade de vida para todos os cidadãos, salientado a importância da existência de uma Lei de Bases da Economia Social;

 

11. Cientes que, o mundo globalizado reclama competência técnica e cientifica e demonstra a necessidade do reforço competitivo das nações, entendem ser seu dever preparar-se para inovar, criando instrumentos que potencializem a investigação em rede, com destaque para a ligação às Universidades;


12. Disponibilizam-se para participar em programas de educação para a saúde e prevenção de doenças, no quadro dos ensinos pré-escolar, básico e secundário;


13. Consideram, ainda, a ligação dos seus hospitais e  de outros estabelecimentos congéneres, ao ensino superior na área da saúde, como fundamental para a obtenção de competências técnicas no desenvolvimento dos seus equipamentos;

 

14. Encaram como primordial que, na sua conclusão, o ciclo de vida tenha uma nova abordagem, onde o paradigma do envelhecimento ativo da população, da intervenção das famílias, dos cuidados paliativos e de um voluntariado qualificado, possa ser uma regra seletiva para a humanização dos serviços;


15. Apostam no intercâmbio entre as misericórdias espalhadas por todo o mundo, para assim, assumindo a idiossincrasia e diversidade das matrizes constitutivas, para assim se fortalecerem mutuamente na promoção da saúde e da solidariedade na procura de soluções modernas e inovadoras.


Porto e Vila Nova de Gaia, 22 de Setembro de 2012
A Comissão Organizadora

O Jornal Badaladas, na sua edição de 21 de Setembro, escreve: Misericórdia do lado da população

Misericórdia do lado da população

Num texto a publicar na próxima edição do Badaladas, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras, Vasco Fernandes, diz que “não baixaremos os braços na luta, estando ao lado da população servida pelo Centro Hospitalar de Torres Vedras, prontos para o que for necessário em prol da salvaguarda dos serviços existentes em benefício dos utentes do Centro Hospitalar de Torres Vedras”.
 
No texto o provedor escreve que “não se entende, tornando-se inaceitável o que não se percebe, o porquê desta remodelação, que além de trazer transtornos, prejuízos para a saúde da população que serve, não traz benefícios ou vantagens específicas para a economia do país, para o emagrecimento do Orçamento de Estado para a saúde”.


Escrito por Vanessa Lourenço

X Congresso Internacional - Encontro mundial prestes a começar

Misericórdias de todo o mundo vão estar reunidas nos próximos dias 20, 21 e 22 de Setembro. Porto e Vila Nova de Gaia serão as cidades anfitriãs deste encontro sob o tema “Unidas para multiplicar – Promotoras de modernidade e inovação”. Entre algumas presenças, destacam-se Vítor Melícias, Maria de Belém Roseira, Joaquina Madeira, José Silva Peneda, Marco António Costa, Paulo Portas, Paulo Macedo e Pedro Mota Soares. A eucaristia que inaugura o encontro será celebrada pelo bispo do Porto, D. Manuel Clemente. 


Para saber mais, veja o programa definitivo do X Congresso Internacional.

Visita ao Centro de Interpretação das Linhas de Torres Vedras e o forte de Alqueidão no Sobral de Monte Agraço

No passado dia 07 de Setembro (6ª feira) as várias valências da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras visitaram o Centro de Interpretação das Linhas de Torres Vedras e o forte de Alqueidão no Sobral de Monte Agraço. Esta visita proporcionou aos utentes uma viagem pelos acontecimentos históricos na nossa região.




“SEJAM BEM VINDOS AO NOVO ANO…”

A 3 de setembro de 2012, reiniciamos o nosso ano de trabalho… Abrimos as portas e os nossos corações a mais um ano de trabalho pedagógico e lúdico que nos ajuda a crescer e a sermos crianças mais competentes do ponto de vista educativo e emocional.

 

Em cada sala de aula existe um projecto curricular/pedagógico orientado pela educadora, com atividades diárias dirigidas ao nosso grupo, que visam a exploração de todas as áreas pedagógicas essenciais ao nosso enriquecimento e desenvolvimento. 

 

As crianças das salas de 5 anos (arco-íris e vermelha) fizeram com muito agrado a decoração do painel da entrada do edifício principal, com desejos de boas vindas para todos os meninos e a toda a comunidade educativa (pais/encarregados de educação e funcionários!