Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

Coro Sénior da Universidade da Terceira Idade

No dia 31 de Outubro de 2011 a convite dos utentes do Centro de Convívio da S.C.M.T.V. alguns utentes do Lar de Nossa Senhora da Misericórdia assistiram à actuação do Coro Sénior da Universidade da Terceira Idade, seguindo-se uma breve apresentação sobre a história do dia de Todos os Santos na Igreja da Misericórdia.

 

Para terminar a actividade, teve lugar no Centro de Convívio um lanche convivio entre todos os utentes e os elementos do grupo.





Deslocação à Creche da S.C.M.T.V. de um grupo de utentes do Lar de Nossa Senhora da Misericórdia

Na manhã do dia 28 de Outubro de 2011 um grupo de utentes do Lar de Nossa Senhora da Misericórdia deslocaram-se à Creche da S.C.M.T.V. onde ajudaram as crianças a amassar e preparar broas para o Dia de Todos os Santos, acabando por partilhar estórias sobre o Pão-Por-Deus.


No periodo da tarde as idosas regressaram para lanchar com as crianças, onde não faltou convívio e boa disposição.

 

 

 

 

 

 

Um pouco de História do Pão-Por-Deus:

 

Em Portugal, no dia de Todos-os-Santos, 1º de novembro as crianças saem à rua e juntam-se em pequenos bandos para pedir o pão-por-deus de porta em porta. As crianças quando pedem o pão-por-deus recitam versos e recebem como oferenda: pão, broas, bolos, romãs e frutos  secos, nozes, amêndoas, ou castanhas que colocam dentro dos seus sacos de pano, de retalhos ou de borlas. É também costume em algumas regiões os padrinhos oferecerem um bolo, o Santoro. Em algumas povoações chama-se a este dia o ‘Dia dos Bolinhos’. 

 

Com o passar do Tempo, o Pão-por-Deus sofreu algumas alterações, os meninos que batem de porta em porta podem receber dinheiro, rebuçados ou chocolates. Esta actividade é principalmente realizada nos arredores de Lisboa, relembrando o que aconteceu no dia 1 de Novembro de 1755, aquando do terramoto de Lisboa, em que as pessoas que viram todos os seus bens serem destruídos na catástrofe, tiveram que pedir "pão-por-deus" nas localidades que não tinham sofrido danos.

 

Fonte: Wikipedia

Concerto do compositor Eugen Doga em Cascais

No passado domingo dia 16 Outubro de 2011, teve lugar em Cascais um concerto com o prestigiado compositor e pianista moldavo Eugen Doga, ao qual assistiram alguns utentes do nosso lar e do centro de convivio. O concerto inseriu-se na comemoração do 20º aniversário da independência da Moldávia. Fundamentalmente a tarde foi de música, convivio, partilha e animação.





O projecto "Centro de Acompanhamento de Dia Alargado" recebeu uma Menção Honrosa, notícia do Jornal Badaladas de 7 de Outubro.

 

 

Prémio de boas práticas 2011 foi entregue pela Rede Social de Torres Vedras

Contributo para o desenvolvimento social

 

A Associação de Solidariedade e Acção Social de Ponte do Rol e a Associação de Solidariedade Social e de Socorros de Campelos foram as vencedoras da primeira edição do prémio de boas práticas que passa a distinguir bienalmente iniciativas em domínios prioritários do Plano de Desenvolvimento Social de Torres Vedras.


A cerimónia de atribuição dos prémios ocorreu na passada sexta-feira, dia 30 de Setembro, no hotel Campo Real e, para além dos representantes das instituições que candidataram projectos marcaram presença os parceiros da Rede Social.

Um dos pontos altos da noite foi a intervenção de Dom Manuel Clemente que falou sobre a solidariedade e as suas instituições no desenvolvimento local. O bispo do Porto demonstrou em breves minutos que a matriz social em Torres Vedras vem do início da nacionalidade pois ao longo dos séculos foram inúmeras as instituições de apoio social que foram surgindo no sentido de suprir as necessidades dos mais vulneráveis da sociedade. Aquele ilustre torriense chamou a atenção para dois aspectos fundamentais que, conjugados, contribuem para uma sociedade mais fraterna: a solidariedade e a subsidiariedade, ou seja, o interesse na responsabilidade mútua e o ir em auxílio de quem precisa.

O prémio de boas práticas distinguiu em 2011 as respostas sociais de serviço de apoio domiciliário, centro de dia e de noite e unidades de apoio máximo. O júri foi composto por personalidades em representação de diversas áreas sociais: Fernando Miguel (director do jornal Badaladas), Carlos Pinto (Centro de Emprego de Torres Vedras e representante do núcleo executivo da Rede Social), João Perdigão (Rotary Club de Torres Vedras), Mário Reis (presidente da ACIRO em representação do tecido empresarial) e Cidália Soares (Instituto Segurança Social). Na avaliação dos projectos candidatos os jurados observaram diversos critérios como a inovação, concertação, efeitos, eficácia, qualidade e parceria.

Na área “Diversificar para inovar” foi distinguido o projecto “(Com)Dignidade, perante uma vida diferenciada” promovido pela Associação de Solidariedade e Acção Social da Ponte do Rol que consiste em actividades de fisioterapia em cuidados paliativos no contexto domiciliário, junto de pessoas idosas em situação de dependência severa e muito severa, numa condição de doença crónica, progressiva e terminal, com ou sem insuficiente resposta de saúde pública. Nessa categoria foram ainda candidatos os projectos “Serviço de Apoio Domiciliário” do Centro Social Paroquial de Torres Vedras, que recebeu uma menção honrosa, o “Centro de Dia” do Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Luz e o “Centro de Acompanhamento de Dia Alargado” da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras que também recebeu uma menção honrosa.

Na área “Investir para qualificar” o projecto vencedor foi “Qualificar para Humanizar - um apoio domiciliário inovador” da Associação de Solidariedade e Acção Social da Ponte do Rol que iniciou a implementação do manual de qualidade do Instituto da Segurança Social com vista à certificação da resposta de serviço de apoio domiciliário. Através de um sistema inovador de software de gestão integrada, pretende melhorar e adequar continuamente os serviços prestados às necessidades dos utentes respeitando o contexto institucional. 

Concorreu a esta categoria o “Serviço de Apoio Domiciliário - implementação do manual da qualidade” da Associação de Socorros da Freguesia do Turcifal.
Por último, na categoria “Aprender em parceria” o projecto “Teleassistência da Cruz Vermelha Portuguesa” implementado pela Associação de Solidariedade Social e de Socorros de Campelos foi o vencedor.

A teleassistência da Cruz Vermelha consiste num serviço telefónico inovador de apoio permanente, concebido para dar resposta imediata em qualquer situação de urgência ou solidão. Este serviço destina-se a pessoas que se encontrem em situação de dependência ou pessoas autónomas que procurem maior segurança.

Foram ainda candidatados os projectos “Ler + Próximo” (Associações de Socorros das Freguesias do Turcifal, Dois Portos e Carvoeira, Associação de Socorros do Outeiro da Cabeça e Casa de Povo de Runa), e “Aprender, animar e formar em parceria” (Associações de Socorros das Freguesias do Turcifal, Dois Portos e Carvoeira, Associação de Socorros do Outeiro da Cabeça e Centro Social Recreativo e Cultural da Maceira).

Na sessão de entrega dos prémios também o presidente da Câmara Municipal felicitou os parceiros da Rede Social pois, na sua opinião, todos contribuem para o desenvolvimento e para um concelho mais solidário e humano.

Carlos Miguel sublinhou o trabalho voluntário de centenas de pessoas que por amor ao próximo dão o melhor de si numa resposta da sociedade civil às necessidades dos seus semelhantes.

 

Autor:Nuno de Almeida

 

Uma tarde musical de convívio e animação

No passado dia 27 de Outubro de 2011, no Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, teve lugar uma tarde musical de convívio e animação com o "Duo Albino Martins e Carlos Alberto", esta actividade contou com a presença dos utentes das várias valências da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras, alguns Familiares e Voluntários que aproveitaram para conviver, dançar e cantar.