Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

Cavaco Silva apela a maior intervenção da sociedade civil

Cavaco Slva inaugurou complexo sénior da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras onde apelou a uma maior participação da sociedade civil na prestação de alguns cuidados aos portugueses

 

 

O Presidente da República voltou a apelar a uma maior participação da sociedade civil na prestação de alguns cuidados aos portugueses.


“Impõe-se repensar o conceito de serviço público às áreas da saúde, às áreas da protecção à infância e à área da solidariedade social, colocando o acento tónico, de uma forma clara, na satisfação das necessidades dos cidadãos e não na concepção ou ponto de vista obsoleto e ideológico da exclusividade da produção pú-blica”. Aníbal Cavaco Silva falava durante a inauguração do complexo residencial geriátrico Domus Misericordie da Santa Casa de Torres Vedras.  Foi a 26 de Julho.


O chefe de Estado afirmou que “o mais importante de tudo é que Estado e instituições da sociedade civil sejam capazes de garantir o apoio àqueles que precisam, independentemente da sua situação económica”, o que “não exige que a prestação dos cuidados tenha que ser feita pelos serviços estatais”.


Salientando que “pode ser feito o serviço na saúde, no apoio à infância, no apoio aos idosos, de forma mais barata, com mais humanidade, e mais eficaz por parte das Misericórdias ou das instituições de solidariedade social, o Presidente da República questionou: “Porque é que não se aproveita em pleno os seus equipamentos, a sua experiência, a sua vontade de servir o País? Está demonstrado que o trabalho das Misericórdias e instituições de solidariedade social pode contribuir de forma significativa o desempenho que cabe ao Estado no domínio social”.


Cavaco Silva sustentou que “as Misericórdias têm, de forma clara, dito e redito que estão totalmente disponíveis para colaborar com o Estado e celebrar os protocolos que são necessários para responder àqueles que se encontram em situação de carência”.


Assim e perante a uma “situação que é difícil”, impõe-se “pensar de uma forma objectiva, descomplexada, aquilo que se pode fazer recorrendo à colaboração com instituições como as Misericórdias e as instituições de solidariedade social, por forma a dar uma resposta à emergência social de forma mais justa e eficaz”.


O chefe de Estado sublinhou ainda que seria um “desperdício para a sociedade portuguesa” se não aproveitasse “os equipamentos, a experiência, a vontade e a competência que existem nestas instituições, como é o caso das Misericórdias”.


O novo espaço da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras conta com 24 apartamentos T1, vocacionados para “casais idosos que desejem usufruir de conforto e serviços de qualidade, disponíveis 24 horas por dia”, afirmou o provedor, Vasco Fernandes. Para além dos apartamentos o complexo integra uma clínica/spa onde os idosos podem usufruir de piscina com hidromassagem, giná-sio, massagens e fisioterapia.


Ainda segundo o provedor, o novo equipamento resultou de um investimento na ordem dos três milhões de euros. O complexo está implantado na localidade de Sarge, junto ao lar de idosos da Misericórdia, que conta com 50 utentes residentes e 15 em centro de dia.

 

Fonte: Voz das Misericórdias, Setembro 2011

Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras entre os finalistas dos Nutrition Awards 2011

Os Nutrition Awards são uma iniciativa conjunta da Associação Portuguesa dos Nutricionistas e da GCI, que pretendem reconhecer, premiar e difundir projectos, produtos e serviços no campo da Nutriçãoem Portugal. A edição de 2011 dos Nutrition Awards premiou as melhores práticas em sete categorias: Saúde Pública, Nutrição Clínica, Inovação e Desenvolvimento de Produtos e Serviços, Qualidade e Segurança Alimentar, Investigação em Ciências da Nutrição, Comunicação em Nutrição, Prémio Especial Jornalismo.

Segundo a organização, os Nutrition Awards 2011 receberam 68 candidaturas, sendo a Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras uma das 37 finalistas seleccionadas, com o projecto na área da Saúde Pública intitulado “Satisfação e Saúde à Mesa”.


No passado dia 19 de Setembro, foram conhecidos os vencedores, que podem ser consultados em http://www.greensavers.pt/2011/09/19/nutrition-awards-2011-todos-os-vencedores/.

 

Apesar do projecto “Satisfação e Saúde à Mesa” não ter sido um dos premiados, para as responsáveis pela implementação do trabalho, o facto de ser finalista é um reconhecimento por todo o trabalho e empenho dedicado que dá força e motivação para dar continuidade e dinamizar este e outros projectos.

 

Resumo da Candidatura aos Nutrition Awards 2011 “Satisfação e Saúde à Mesa”

 

Título: Satisfação e Saúde à Mesa

 

Responsáveis: Vânia Portela (Dietista), Magda Sofia Alemão (Assistente Social), Cátia Samora (Animadora Socio-Cultural)

 

Descrição sumária e contextualização do trabalho: A mudança de hábitos alimentares que ocorrem dos idosos institucionalizados pode afectar o seu estado nutricional, que por sua vez, interfere na saúde e qualidade de vida destes. As instituições geriátricas, como promotoras da qualidade de vida, devem desenvolver estratégias que promovam a ingestão alimentar adequada e equilibrada destes indivíduos e ter em consideração que a satisfação com as refeições influencia a ingestão alimentar.

 

O projecto "Satisfação e Saúde à Mesa", desenvolvido pela Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras, na Resposta Social de Lar, tem como objectivo satisfazer os utentes nas refeições de almoço e jantar através da inclusão na ementa semanal de pratos sugeridos pelos próprios. Pretende ainda melhorar a adequação e o equilíbrio nutricional das refeições através da aplicação de fichas técnicas.

 

O projecto, iniciado em Março de 2010, inclui o levantamento de sugestões de ementas junto dos utentes e sua inclusão nas ementas, ou a sua confecção no Atelier de Culinária. Abrange também o planeamento de ementas equilibradas qualitativamente e aplicação de fichas técnicas. Envolve a formação e educação alimentar destinadas às colaboradoras e utentes.

 

Após 1 ano de implementação têm-se cumprido os objectivos propostos, pelo que seria uma mais-valia para outras instituições geriátricas a adopção da metodologia como uma forma de promoção da saúde e qualidade de vida dos seus utentes.

Prémio de BOAS PRÁTICAS 2011

 

O Município de Torres Vedras iniciou, há oito anos atrás, o processo de implementação da Rede Social. ao abrigo da Resolução do Conselho de Ministros n." 197/97, de 18 de Novembro, contando actualmente com a colaboração de mais de 80 entidades,

 

Este ano, a Rede Social inscreveu no seu plano de acção a atribuição de um Prémio de Boas Práticas que visa distinguir iniciativas, em domínios prioritários, que, pelo seu elevado efeito demonstrativo e potencial de transferabilidade, concorram para o desenvolvimento social local.

Transportando como objectivo primordial a promoção e disseminação regular de boas práticas, esta actividade almeja distinguir a inovação, a qualidade, a eficácia e a eficiência na implementação de projectos inscritos no Plano de Desenvolvimento Social actualmente em vigor. Prevê três categorias, a saber: Diversificar e Inovar; Investir para Qualificar; Aprender em Parceria.

Os projectos a concurso, apresentados por IPSS's radicadas no concelho, foram apreciados por um júri constituído por um representante do núcleo executivo da Rede Social; um representante do Rotary Clube de Torres Vedras; um representante da imprensa local; um representante do Serviço Local da Segurança Local e um representante da ACIRO.

A Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras, candidatou-se ao Prémio BOAS PRÁTICAS, na categoria Diversificar e Inovar, com o projecto: "Centro de Acompanhamento de Dias Alargado".

A entrega dos prémios será realizada no contexto de uma cerimónia, a ter lugar no dia 30 de Setembro do corrente ano, pelas 21hOO, no Hotel Campo Real Golf Resort, sito em Rua do Campo, Turcifal, Torres Vedras. Constará do programa um jantar, seguido de uma intervenção de Sua Excelência Reverendíssima Dom Manuel Clemente, intitulada A solidariedade e as suas instituições no desenvolvimento social local. Por último, terá lugar a entrega das distinções e um apontamento musical a cargo da Escola de Música Luis Maldonado Rodrigues.

Fonte: Camara Municipal de Torres Vedras
           Divisão de desenvolvimento Social

Governo avança até final do ano com formação para dirigentes da economia social

 

O Governo vai avançar, até ao final do ano, com um plano de formação para os dirigentes das instituições do sector da economia social de todo o país, anunciou o ministro da Solidariedade e Segurança Social. Pedro Mota Soares explicou que "o facto de as instituições de economia social não visarem dar lucro não quer dizer que não tenham de ser bem geridas", no encerramento das conferências sobre economia social, organizadas pela Cooperativa António Sérgio para a Economia Social, que decorreram em Lisboa. 

Em declarações aos jornalistas, o ministro adiantou que se trata de um programa de formação inserido no Programa Operacional de Potencial Humano (POPH), específico para os trabalhadores e dirigentes das instituições que trabalham na área da economia social. "Queremos mudar o paradigma entre o Estado e as instituições sociais e dentro do programa do POPH será feito um programa específico dirigido para instituições sociais, para dirigentes e trabalhadores destas mesmas instituições, que vai servir para assegurar a sua formação e a sua capacitação", explicou Mota Soares. 

O governante acrescentou que essa formação será feita "apostando em boas regras de gestão com uma visão de futuro e mantendo sempre a aposta na sustentabilidade destas mesmas instituições". 

Pedro Mota Soares disse que o seu ministério está neste momento a contactar as diversas instituições, para saber com rigor o número de pessoas interessada em participar na formação, de modo a "pôr os devidos recursos para que este programa possa funcionar". 

Órgão histórico da igreja da Misericórdia de Torres Vedras: Um testemunho vivo da arte organística em Portugal

Restaurado em 2008 pelo mestre organeiro Dinarte Machado, o órgão histórico da igreja da Misericórdia de Torres Vedras apresenta características que nos indica ter sido construído pelo organeiro galego Bento Fontanes de Maqueira (Pontevedra, c.1745 - Lisboa, 1793).


A família Fontanes emigrou para Portugal por volta de 1750 e aqui permaneceu dedicando-se à organaria por mais três gerações. Bento é filho de João Fontanes de Maqueira, irmão de Joaquim António Peres Fontanes e pai de António Joaquim Fontanes.

Trata-se de um instrumento de grande valor histórico e artístico, que reflecte de uma forma muito evidente a riqueza e nobreza das celebrações celebradas nesse templo, em pleno século XVIII. O órgão da igreja da Misericórdia constitui, juntamente com os intrumentos da igreja de São Pedro e um pequeno instrumento localizado em Runa, o "trio" de órgãos de tubos do concelho de Torres Vedras. Contudo, só o primeiro se encontra operacional e em excelente estado de conservação.

Depois de mais de 200 anos "calado", chegou a altura de dar voz a este instrumento, assim como fazer ecoar os seus sons magníficos no seu habitat natural. Para esse efeito e com a máxima preocupação de sensibilizar o povo torriense para esta arte ainda pouco cultivada no concelho, a mesa administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras tem incansavelmente promovido esta "jóia" através de concertos inseridos nas comemorações da Santa Casa ou no l Ciclo de Órgão de Torres Vedras, que decorreu desde Outubro do ano passado até Abril do ano corrente e consistiu na realização de um concerto mensal envolvendo sobretudo músicos torrienses.

Também as celebrações litúrgicas realizadas na igreja são vividas de uma forma mais solene e nobre, visto o instrumento acompanhar regularmente o culto. Sempre com um principal objectivo, sensibilizar os torrienses a olharem e a valorizarem esse património, a Escola de Música Luís António Maldonado Rodrigues juntou-se a ao movimento através da abertura do curso oficial de órgão de tubos, com inscrições abertas para o ano lectivo que se segue.

Dessa forma, estes e outros esforços nunca serão demais para manter este património vivo, contribuindo para a recuperação de uma tradição perdida em toda a região Oeste.

Escrito por:DANIEL OLIVEIRA
Diplomado em Musicologia pela Universidade Nova de Lisboa
Badaladas de 16 de Setembro

Solidariedade: Presidente da República destaca papel das misericórdias e instituições da Igreja

 

O presidente da República Portuguesa enalteceu hoje, em Murça, o trabalho desempenhado pelas Santas Casas das Misericórdias no país e pediu o aproveitamento de que está “no terreno” para dar resposta às carências sociais.

 

"Nós não precisamos de criar novas entidades para dar resposta às carências sociais que hoje se notam em Portugal, pelo contrário, devemos tirar partido daquelas instituições que estão no terreno, que já sabem como fazer", salientou Cavaco Silva, no início da sua visita ao distrito de Vila Real, junto à fronteira com Espanha.

 

O Chefe de Estado passou pela unidade de cuidados continuados da Santa Casa da Misericórdia de Murça para prestar a sua "homenagem" a estas instituições centenárias.

 

Em Portugal existem cerca de 400 misericórdias, que Cavaco Silva considera estarem a desempenhar “um papel notável no apoio aos mais vulneráveis da nossa sociedade".

 

"Este é um tempo de valorizar as instituições da igreja, as misericórdias, as instituições de solidariedade e agradecer-lhes o muito que podem fazer no presente", sublinhou.

 

O presidente da República disse que, desde o primeiro dia do seu mandato, que tem "erguido a voz" em defesa destas instituições de solidariedade social.

 

"Conheço a sua obra e há que tirar vantagem da proximidade, quanto mais fácil é rentabilizar os recursos públicos quando se conhecem os casos particulares de cada concelho ou aldeia", sustentou.

 

Fonte: Lusa/OC

Pág. 1/2