Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

O Blog da Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

As últimas notícias sobre o Lar de Nossa Senhora da Misericórdia, Clínica Domus Misericordiae, ERPI, Creche, Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário

JUSTIÇA SOCIAL, ALICERCE DA ESTABILIDADE

 

Oitenta por cento das pessoas no mundo carecem de proteção social adequada e as desigualdades globais disparam. Hoje, 20 de fevereiro, é o Dia Mundial da Justiça Social. O mundo é convidado a uma nova era de justiça social que ofereça serviços básicos, empregos decentemente remunerados e garantias para os pobres, vulneráveis e marginalizados.

A mensagem divulgada para a data pelo Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, abrange este ano o tema da ‘proteção social’, destacando especialmente a vulnerabilidade da mulher neste contexto. 

Ban cita as 18 políticas de proteção social inovadoras lançadas este ano pela OIL (Organização Internacional do Trabalho) e o PNUD (Programa das NNUU para o Desenvolvimento); e recorda que para obter os Objetivos do Milênio, é necessário reduzir as desigualdades e a exclusão social, o que se faz somente com sistemas de proteção social. 

“A justiça social é mais do que um imperativo ético, é um alicerce para a estabilidade nacional e a prosperidade global” - frisa. E neste sentido, Ban pede ao mundo ações firmes contra toda forma de discriminação religiosa, étnica e econômica. O Secretário-geral da ONU conclui: 

“A justiça social é fundamental para maximizar o potencial de crescimento com igualdade e minimizar o risco de desordem social. Juntos, devemos acolher este desafio e garantir que nosso trabalho pelo desenvolvimento sustentável assegure a justiça social para todos”.

 

Fonte: Rádio Vaticano

O desafio de uma sociedade envelhecida

 

Há dias, demógrafos alemães afirmaram que uma em cada duas crianças que nasceram no país já neste século viverá mais de cem anos. Eis, condensada numa ideia forte, a grande tendência de fundo das sociedades ocidentais de um contínuo envelhecimento das suas populações.

 

Conjugada com uma natalidade insuficiente para a simples reposição de gerações, avançamos para uma realidade na qual os idosos ganham continuamente mais peso na sociedade.

 

As respostas orçamentais, de ordenamento territorial, de rede de cuidados continuados e centros de convívio e de habitação, o envelhecimento activo, as redes sociais de apoio domiciliário a idosos isolados, toda uma nova gama de bens, de serviços e actividades direccionados para uma terceira idade cada vez mais presente nas cidades e vilas do país – tudo isto vai ter a marca do reforço nas próximas décadas, sob pena de passar ao lado das grandes transformações demográficas pelas quais vai passar a nossa sociedade.

 

A projecção a 50 anos indica que o peso acrescido com as despesas do envelhecimento da população são comportáveis, com as regras em vigor na Segurança Social. Desde que a economia volte a uma toada de crescimento continuado e se promova uma política sensata de imigração, capaz de atenuar o défice de 50 mil nascimentos em cada ano.

 

Muito mais do que o encargo com as PPP ou com o serviço da dívida, é esta deriva geracional que tem de merecer uma política de consenso nacional, para que se previna e se prepare com tempo algo que inexoravelmente vai onerar o bolso e marcar a vida dos nossos filhos ou netos, que nasceram depois do ano 2000.

 

Fonte: Diário de Notícias

Edição de 18 Fev 2011

Solidariedade: Igreja pede maior atenção para os casos de «solidão»

 

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) apelou aos católicos de todo o país para que procurem “oferecer à comunidade um tempo de gratuidade ao serviço dos outros”, como voluntários, particularmente junto das pessoas “sós”.

 

O apelo é deixado na nota pastoral sobre o Ano Europeu do Voluntariado, hoje divulgada, com o título «Voluntariado e nova Consciência Social».

 

O documento destaca a importância do voluntariado “na resposta a situações de pessoas sós que necessitam de visita e companhia, de ajuda em diversos serviços”.

 

Os bispos saúdam o “crescimento de uma nova consciência social, que está na base do voluntariado”.

 

“A atenção generosa e gratuita de muitos cidadãos ao bem do próximo revela uma cultura de solidariedade e abertura ao outro, capaz de indicar uma nova política nacional e internacional; a verdadeira concepção de vida solidária é chamada a superar os riscos de novas e velhas injustiças”, pode ler-se.

 

Neste contexto, a CEP critica uma “mentalidade centralista e estatizante, presente em diversos organismos públicos, que bloqueiam, tantas vezes, as energias da comunidade local e das redes de proximidade”.

 

“Manifestamos o nosso profundo reconhecimento e apreço pela multidão de voluntários que dão firmeza à esperança neste tempo exigente de novo humanismo”, apontam os bispos.

 

Em conclusão, a nova nota pastoral deixa votos de que o ano de 2011 “constitua uma oportunidade para os cidadãos, nomeadamente os cristãos, com especial referência aos mais novos, a serem expressão do amor gratuito de Deus pelos últimos”.

 

Fonte: Agência Ecclesia

Igreja celebra Dia Mundial do Doente

 

A Igreja Católica celebra hoje o Dia Mundial do Doente, este ano concentrada particularmente na questão da solidão, seguindo a orientação deixada por Bento XVI na sua mensagem para esta ocasião para que ninguém seja “esquecido ou marginalizado”.

 

“Se cada homem é nosso irmão, tanto mais o fraco, aquele que sofre e aquele que precisa de cuidados no campo da saúde deve estar no centro da nossa atenção, para que nenhum deles se sinta esquecido ou marginalizado”, escreve o Papa.

 

O Dia Mundial do Doente é celebrado anualmente pela Igreja Católica na festa litúrgica de Nossa Senhora de Lourdes, que assinala as aparições a Bernardette Soubirous, em 1858, as quais levaram a um movimento de oração e caridade com atenção particular aos que estavam em situação de doença.

 

Fonte: Agência Ecclesia

Ciclo de Órgão de Torres Vedras - Recital de Órgão e Violino - 27 de Fevereiro

I Ciclo de Órgão da Cidade de Torres Vedras

Domingo, 27 de Fevereiro de 2011

Recital de Órgão e Violino

" A arte do contínuo e o virtuosismo do violino na música europeia"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Daniel Oliveira, orgão

 

 

 

 

 

 

 

Saúl Falcão, violino

 

 

 

Organização: Santa Casa da Misericórdia de Torres Vedras

Entrada Livre